07/07/2014

Postado por PIBID Sociologia UFBA
| segunda-feira, julho 07, 2014
No dia 24/05 ocorreu a segunda atividade do Pibid em Sociologia no Colégio Estadual Odorico Tavares. O objetivo desta intervenção foi buscar, nas paisagens da cidade de Salvador, exemplos reais e cotidianos acerca dos efeitos e consequências da globalização – tema da primeira unidade.


A atividade contou com os(as) bolsistas Lícima Santos, Pedro Fragoso, Rômulo Santos e Taiala Águilan, contando ainda com a participação especial de George Hora, bolsista também do Pibid, o qual agradecemos o apoio e colaboração. Foram necessários cinco bolsistas para esta atividade visto que ela consistiu em um “trabalho de campo”, realizados nas áreas do Centro e da Barra.                     




Contando com sete turmas (3M1 a 3M7) para realização da atividade, foi necessária, por motivos de segurança e controle, a separação em dois grupos, equilibrando o número de estudantes. Assim, a atividade ocorreu em dois momentos, com circuitos diferentes. O primeiro das 8h30 às 10h, fazendo o circuito que vai do Corredor da Vitória (localização do colégio) ao Farol da Barra, e o segundo das 11h horas às 12h30, com destino do Corredor da Vitória à Praça da Piedade. 

No início de cada etapa da atividade a proposta foi reapresentada e esclarecida, no auditório do colégio. Com o recurso de slides, apresentamos aos alunos tutoriais de como realizar a ação. Esse tutorial foi desenvolvido pelos bolsistas e consistiu na escolha de fotos – que na visão de cada um deles – fossem carregadas de elementos que retomassem a discussão sobre efeitos e consequências da globalização. Neste aspecto, como exemplo didático, coube aos bolsistas também apresentar seus argumentos acerca de seus exemplos.

Com o primeiro grupo a atividade ocorreu bem, com os estudantes observando, tirando dúvidas e registrando as imagens que julgavam pertinentes com o tema proposto. Ao final da atividade os estudantes foram liberados no Farol da Barra. Na segunda turma, a atividade ocorreu da mesma forma em seu início com o tutorial e com os exemplos dos bolsistas. Em seguida, os estudantes foram acompanhados para o segundo trajeto pensado. Do mesmo modo da primeira turma de estudantes, eles foram tirando mais dúvidas referentes a atividade e fotografando o que achavam relevante em todo o caminho.


As imagens registradas pelos alunos traziam consigo elementos como diversidade cultural, multinacionais e suas franquias, tecnologias, desigualdades sociais dentre outras, que, juntamente com as argumentações elaboradas, foram postadas em um grupo das turmas no Facebook, criado pelo professor Cícero. Os estudantes demonstraram coerência em suas percepções com o tema, ao serem questionados sobre os fundamentos e elementos da globalização e das desigualdades sociais presentes em suas escolhas.

Alcançamos uma resposta positiva da maioria dos alunos, que buscaram estar presente de forma efetiva na atividade, fazendo reflexões pertinentes sobre o tema. Mais ainda, a aplicação do conhecimento aprendido em sala em uma atividade de campo se mostrou frutífera, ao demonstrar possibilidades de aplicação prática dos conhecimentos de Sociologia na vida prática dos alunos. Em suma, esta atividade permitiu aos bolsistas do Pibid a reflexão sobre como diferentes formas para o ensino, se bem empregadas, podem vir a ser produtivas e eficazes, sobretudo em um contexto de aprendizado mútuo.

09/06/2014

Postado por PIBID Sociologia UFBA
| segunda-feira, junho 09, 2014
No dia 03/06/2014 as bolsistas Patrícia, Marineide e Rosângela deram continuidade ao estudo do conteúdo das Identidades Sociais e trabalharam com a turma B do Eixo VI no turno noturno do colégio ICEIA. O fio condutor da atividade foi a questão das Cotas Étnico-Raciais, um assunto demandado pela turma desde que se iniciou um intenso debate na última intervenção do PIBID . Com a retomada dos conteúdos da intervenção anterior aliados a apresentação de novos conhecimentos as bolsistas objetivaram tornar acessível o conceito de Ações Afirmativas, utilizando-se para isso da exposição oral e da escuta sensível à opinião dos estudantes. A história do conceito de cotas raciais, desde o seu nascimento nos EUA até sua implementação no Brasil, e a luta pelos direitos civis nos EUA foi abordadas. O contexto da emblemática fotografia abaixo ,da estudante americana  Dorothy Counts,  foi bastante ilustrativo para falar do ódio racial na América e das consequências da perpetuação deste tipo de atitude cultural.

Dorothy Counts

Não obstante a centralidade da temática racial, as bolsistas procuraram tornar evidente a interseccionalidade que acompanha o assunto, desta forma colocando questões de classe, gênero e sexualidade em conexão direta com o tópico. Não apenas a origem do conceito de Ações Afirmativas foi abordada, mas seu impacto social foi posto em discussão, tanto no que tange à inclusão social de grupos minoritários quanto por seu efeito na alteração do status quo . Também como ferramenta ilustrativa foram utilizados dados do Governo Federal acerca do desempenho universitário dos beneficiados das políticas de cotas, desconstruindo-se possíveis preconceitos sobre estudantes cotistas. Por fim, a abertura para o diálogo possibilitou depoimentos de estudantes que se auto identificam como negras sinalizando a insistente presença do racismo nas suas vidas cotidianas e nas esferas institucionais.


A bolsista Patrícia e as estudantes do Eixo VI turma B

08/06/2014

Postado por PIBID Sociologia UFBA
| domingo, junho 08, 2014

Aconteceu no dia 04 de junho, a primeira atividade do PIBID/Sociologia no Colégio Estadual Mestre Paulo dos Anjos, localizado no bairro da paz. O colégio foi – juntamente com o supervisor Thiago Neri – recém-integrado aos demais colégios que do Programa. E devido os inúmeros contratempos como semana de provas e greve de ônibus, apenas agora a atividade pôde ser realizada.
A mesma estava inserida dentro do tema da primeira unidade que foi Cidadania e Movimentos sociais, voltada justamente para problematizar um fenômeno que recentemente ocupou espaço de debate dentro e fora do meio acadêmico: o “rolezinho”. Tendo o professor já apresentado aos alunos os conceitos fundamentais e necessários para a compreensão das dimensões que envolvem a noção de cidadania e participação em movimentos sociais, a atividade teve como objetivo exercitar nos alunos o conteúdo aprendido ao longo da unidade.

Os bolsistas Miguel Pereira e George Hora selecionaram vídeos relacionados aos “rolezinhos” e partindo de um roteiro previamente estruturado de questões, dividiram a turma em quatro grupos, onde os estudantes discutiram entre si e em seguida entre os grupos, pontuando suas opiniões a partir do conteúdo ministrado pelo professor Thiago. Apesar do início tímido, a atividade foi tomando fôlego e contou um debate qualificado por parte dos estudantes sobre o tema, onde os mesmos mostraram uma feliz articulação entre suas percepções e conteúdo apreendido, evidenciando ao menos em uma primeira visão que eles compreenderam e abraçaram a proposta da atividade.

Como infelizmente nem tudo foi positivo, não se pode pontuar o prejuízo que o “vilão de sempre” causou ao prosseguimento da atividade: o escasso tempo. Como a atividade já invadia o horário da aula seguinte, o professor e pibidianos tiveram que encerrar a discussão que a essa altura atingia o ponto alto. Como forma de aferir com mais profundidade o que significou a atividade da turma, foi solicitado que a mesma redigisse um texto, afim de por no papel o que disseram ao longo da atividade.
Do ponto de vista geral, a impressão foi muito positiva, impressão essa que se manteve desde a primeira ida ao colégio ainda em abril, quando o PIBID foi muito bem recebido por coordenação assim como os professores e recebidos com certa curiosidade pelos alunos. Por fim resta agradecer aos grandes responsáveis pela intervenção, sem os quais não seria possível realizar nem o mais elaborado dos planos de aula: os estudantes. Se a primeira impressão é a que fica, então o Colégio Mestre Paulo dos Anjos, o bairro em que ele está inserido, os seus alunos e funcionários deixaram a melhor possível.
Como foi acordado segue abaixo os vídeos usados na íntegra:


Profissão Repórter Rolezinhos do Funk Matéria Completa 22/04/2014*: 

http://www.youtube.com/watch?v=m-ra8K0Hadc

Jovens Que Criaram Rolezinho Se Surpresos Com Tanta Repercussão*:



*Vídeos acessados em 29 de abril de 2013.

01/06/2014

Postado por PIBID Sociologia UFBA
| domingo, junho 01, 2014

O Pibid de Sociologia da UFBA iniciou suas atividades de 2014, no Colégio Estadual Odorico Tavares, no dia 4 de Abril, com os bolsistas Miguel Pereira, Rômulo Iago Santos, Taiala Águilan, Lícima Santos e Pedro Fragoso; através da observação das turmas e assistindo as aulas do professor Cícero Muniz. Com o intuito de ter uma aproximação dos bolsistas com as turmas, no dia 11 de Abril, fizemos nossa primeira atividade. O tema escolhido foi “A função da escola e da educação”.
 
A atividade foi iniciada seguindo a sua proposta, contida no plano de aula, que era fazer com que os estudantes dissessem com duas palavras, uma para cada pergunta, o que era educação e o que era escola na opinião deles. Arrumados em círculo, enquanto eles diziam as palavras, eles tinham que segurar uma ponta de um barbante e jogar a outra ponta para um de seus colegas que estivessem em algum ponto distante do círculo, formando assim, uma rede de concepções sobre o tema. As palavras ditas pelos estudantes eram anotadas para que montássemos uma árvore e, com base nas teorias de Durkheim, Meszáros e Bourdieu, problematizássemos o ideal de escola e educação que ficou presente nas palavras dos estudantes.








Desse ponto em diante, formou-se, em todas as três turmas em que a atividade foi feita, debates sobre os problemas apresentados pela escola e se a escola pública dava condições para que os seus estudantes competissem de igual para igual com alunos de escolas particulares.

Na primeira turma, conseguimos fazer uma relação entre as teorias dos autores e as palavras ditas pelos estudantes, na segunda isso foi mais complicado. O debate se estendeu a ponto de a atividade não ter esse fechamento com a relação das teorias com o que foi dito pelos estudantes.







A terceira turma criou um debate mais focado no Colégio Odorico Tavares, apontando suas dificuldades de matrícula em 2014, consequência do fechamento do turno vespertino do colégio, e problemas de estrutura. Porém, a atividade conseguiu chegar ao seu fechamento com a relação entre a fala dos estudantes e as teorias e um incentivo a seguir em frente, superando as dificuldades apresentadas.


No que diz respeito ao seu objetivo de apresentar os bolsistas às turmas e problematizar sobre a função da escola e da educação, a atividade foi satisfatória. Conseguiu trazer uma reflexão para os estudantes e muitos deles elogiaram dizendo que puderam falar. Colocar pra fora suas indignações e opiniões, coisa que, segundo eles, não são deixados fazer dentro da sala de aula.

31/05/2014

Postado por PIBID Sociologia UFBA
| sábado, maio 31, 2014
Entre os dias 19 e 21 de Maio o grupo de trabalho do PIBID Sociologia no ICEIA concluiu três intervenções exitosas nesta escola, depois de um largo período de observação das turmas trabalhadas.



As bolsistas Ana Paula e Fabiane trabalharam com a turma A do Eixo VI no dia 19/05 e realizaram uma importante discussão sobre o tema da Identidade Cultural. Utilizando o teórico Stuart Hall como principal referência para tratar o assunto, as bolsistas desenvolveram uma atividade capaz de envolver os estudantes na discussão sobre as diversas identidades que perpassam o indivíduo contemporâneo . As bolsistas utilizaram com método o uso de imagens de artistas amplamente conhecidos pelo repertório cultural dos estudantes. A partir daí sugeriu-se aos discentes que construíssem intuitivamente quadros analíticos que explorassem as possíveis identidades (identificações) desses sujeitos. Temas transversais como transexualidade, feminismo , racismo e classe sociais foram  abordados através dos achados dos estudantes e conduzidos pelas bolsistas. A atividade se encerrou com o apelo de que as bolsistas voltem ao colégio em breve, evidenciando a construção de laços afetivos entre participantes do projeto e alunos.

As bolsistas Patrícia, Marineide e Rosa trabalharam com a turma B do Eixo VI, também abordando a temática da Identidade Cultural. As bolsistas em questão decidiram por abordar o tema preferindo colocar o tema da identidade étnico racial como fio condutor da problemática. A metodologia utilizada baseou-se na exposição oral, na exibição de um vídeo sobre o racismo e na discussão com os alunos sobre as dificuldades que permeiam a assunção da identidade racial não branca no Brasil. As estórias e percepções dos estudantes dos próprios estudantes foram ricamente exploradas e o tema controverso motivou as estudantes a dar continuidade à temática, produzindo um novo plano de aula sobre Cotas Raciais e que será realizado próxima semana com a turma.



No dia 20/05 as bolsistas Jaqueline e Íris realizaram a intervenção com os estudantes do 3º ano do Ensino Médio noturno do colégio. Na esteira dos temas trabalhados em sala de aula esta unidade, as bolsistas debateram os aspectos positivos e negativos da globalização. Através da apresentação de slide com diversas imagens que exploram os efeitos do referido fenômeno, as bolsistas Jaqueline Barreto e Iris Silva, promoveram discussões calorosa com a turma. Temas como tecnologia, violência, guerras mundiais, fome, desigualdade social, informática, racismo e consumismo esquentaram o debate durante a roda de conversa. Como forma de engajamento lúdico e avaliação, após a exposição bolsistas seguidos de comentários da turma, grupos de três alunos foram formados a fim preencher um caça palavras com as palavras demandadas pelas bolsistas a cerca do tema.